Guia de segurança para trotinetes elétricas

July 29, 2022

Share
Electric Scooter safety guide

Saudações, passageiros! Se forem como nós, vivem para ter o cabelo ao vento, o sol no rosto e o sentimento de pura liberdade que sentimos quando nos fazemos à estrada em duas rodas.

No entanto, os heróis das deslocações põem sempre a segurança em primeiro lugar — tanto a deles como a daqueles que os rodeiam.

Veterano sazonal ou principiante, temos de estar todos alinhados no que diz respeito à segurança de todos os cidadãos.

É por isso que queremos dar-te as boas-vindas ao espaço seguro das trotinetes elétricas. Vamos partilhar a sabedoria que nos foi transmitida dos grandes heróis das deslocações do passado e do presente.

Por isso, põe o capacete e verifica os travões… vai ser uma grande viagem!

Vroom, vroom!

As trotinetes e a lei

Lembra-te disto: no que diz respeito ao trânsito, as regras foram feitas para ser cumpridas. O que é que interessa se as trotinetes são leves? Continuam a ser veículos, por isso, é necessário respeitá-las da mesma maneira.

Isto significa seguir os princípios básicos do nosso velho amigo Código da Estrada. Vamos rever alguns pontos-chave.

Não conduzas depois de beber

Se há coisa capaz de perturbar os deuses das trotinetes é o álcool. Tal como com todos os outros veículos, o álcool não combina com a condução.

E não são só os deuses das trotinetes que tens de temer. Andar de trotinete sob a influência do álcool ou de outras substâncias é ilegal e terminantemente proibido.

Fazê-lo pode dar azo a multas e/ou à proibição definitiva do uso dos serviços da Bolt.

Se não resistes a um copo para relaxar depois de um longo dia de trabalho, recomendamos que peças uma viagem com a Bolt. Os nossos motoristas levam-te a casa em segurança e sem preocupações.

Uma trotinete, um passageiro

É tentador partilhar a experiência com um amigo ou com a nossa cara-metade. Mas há maneiras seguras de o fazer.

Em vez de andarem duas pessoas na mesma trotinete, que tal instalar a app da Bolt e usarem duas trotinetes? Assim, podem aproveitar os dois o vento no cabelo, em vez de viajarem apertados, como se estivessem a passear numa lata de sardinhas.

Para garantir a segurança dos nossos passageiros, lançámos nalguns países um mecanismo de prevenção para evitar ter duas pessoas em cima da mesma trotinete. O sistema envia uma notificação ao utilizador a avisar para os perigos da condução com mais do que uma pessoa.

Semáforos 

Nós sabemos: quando andas de trotinete, sentes-te o rei do mundo. Mas até o melhor condutor tem de parar no semáforo vermelho!

Os semáforos não existem só para os carros. Também servem para as trotinetes, bicicletas e peões. Por isso, quando o semáforo fica vermelho, tens de parar — tal como no Squid Game.

Cumpre as regras do trânsito

Os semáforos não são as únicas formas de regular o trânsito. Também existem sinais, passadeiras, marcas na estrada, etc. Tal como com os semáforos, és obrigado a respeitar as outras instruções enquanto conduzes.

Respeita os outros cidadãos que se deslocam pela cidade. Afinal, estamos todos no mesmo barco!

Ciclovias

Da mesma forma que os carros têm faixas de rodagem na estrada, as trotinetes também têm as suas próprias vias — as ciclovias. Andar na ciclovia não é só mais seguro, também te impede de ser um perigo para os outros.

Durante o dia, há sempre uma altura em que nos tornamos peões. A última coisa que queres ver é uma trotinete a voar na tua direção enquanto estás a andar no passeio.

Além de ser ilegal nalguns países (incluindo Portugal), também é um comportamento perigoso e desrespeitoso. Por isso, usa as ciclovias sempre que for possível e tem sempre atenção aos peões.

O ABC das Trotinetes

Pronto, agora que já falámos das leis e do trânsito, vamos à melhor parte — andar de trotinete! Se é a primeira vez em que andas, prepara-te para te apaixonares. Mas, antes disso, vamos falar dos princípios básicos de segurança das trotinetes.

Verificação de segurança

Antes sequer de pensares em carregar no acelerador, é essencial fazer uma verificação de segurança no início de todas as viagens. Estes são os passos básicos:

  • Pneus — verifica se têm pressão e não estão vazios;
  • Travões — certifica-te de que funcionam bem e não estão folgados;
  • Bateria — vê se tens bateria suficiente para a tua viagem;
  • Acelerador — avalia a resposta do botão e certifica-te de que consegues acelerar;
  • Trotinete — confirma que está em boas condições e que não faz barulhos estranhos a andar.

Usa capacete

Os mais perspicazes sabem que os capacetes são como as capas dos super-heróis — fazem-te sentir invencível. Mas, ao contrário da capa, os capacetes podem mesmo proteger-te de lesões na cabeça na eventualidade de uma queda.

Por mais cuidado que tenhas, os acidentes acontecem. E, nesses casos, o capacete é o único elemento entre a tua cabeça e o passeio. Por isso, sempre que for possível, usa capacete!

Acelerar

Se viste muitas vezes o Velocidade Furiosa quando eras mais jovem (ou agora, os filmes continuam a sair e até já filmam em Portugal!), podes achar que o truque é andar rápido.

Mas não é verdade! A chave para ser um bom condutor é andar calmamente.

Dá balanço com um pé no chão para começares a andar e ter controlo da trotinete. Se arrancares muito depressa, podes perder o equilíbrio e cair.

Travar

O que sobe, desce, incluindo a velocidade da trotinete. Por mais que queiramos sentir que estamos a voar, é importante travar de forma gradual e lenta para evitar derrapagens ou perdas de controlo do veículo.

Lembra-te: trava devagar!

Campainha

A comunicação é fundamental, tanto nas relações como nas trotinetes. Se tiveres de ultrapassar alguém, dá uma apitadela para que as pessoas se apercebam da tua presença.

Assim, podem sair da frente e evitam ser atropeladas.

Desloca-te de forma inteligente e segura

Não é só respeitar a lei — também é necessário ter cuidado e consideração pelas pessoas que nos rodeiam. Todos queremos chegar a algum lado, por isso, lembra-te — o trabalho em equipa é fundamental.

Convém ter em conta que as cidades costumam ter três áreas, cada uma com regras diferentes para as trotinetes:

Zonas lentas

Estas zonas costumam ser muito movimentadas e ter muitos peões. Limitamos deliberadamente a velocidade das trotinetes nestas áreas para garantir que o espaço é partilhado por todos com segurança.

Zonas proibidas

O aventureiro que há em ti pode ficar tentado a levar a trotinete para longe das áreas mais comuns, mas há certos sítios onde é proibido andar de trotinete por motivos de segurança.

Zonas de estacionamento

Para agradecer à trotinete por ser tão prestável, deixa-a num lugar de estacionamento pré-definido em vez de a deixares no meio do passeio.

É um comportamento correto, deixa a cidade organizada, as trotinetes felizes e está de acordo com a lei.

A arte de estacionar

O assunto já foi brevemente abordado acima, mas o estacionamento é um tópico que merece uma secção própria. Afinal, a forma como estacionas diz muito sobre a pessoa que és.

Estacionar corretamente a trotinete — e num local apropriado — garante a tua segurança e a daqueles que te rodeiam. Se ficar mal estacionada, a trotinete pode ser perigosa para os outros ou pode bloquear acessos importantes.

Vamos rever os comportamentos a ter e a evitar no que diz respeito ao estacionamento.

Sim:

  • Usa as zonas de estacionamento pré-definidas ou slots para bicicletas — o mapa dentro da app da Bolt mostra-te onde é que deves e não deves estacionar;
  • Baixa o descanso até ao limite para garantir que a trotinete fica estável e não cai;
  • Deixa a trotinete num local acessível para a próxima pessoa;
  • Procura um local que não interfira com a circulação dos peões e que não obstrua passeios, rampas para cadeiras de rodas ou entradas de edifícios;
  • Estaciona numa superfície plana para garantir a tua segurança e a do próximo passageiro;
  • Pega nas trotinetes tombadas e põe-nas na vertical.

Não:

  • Bloqueies passeios — crias obstáculos para os peões e pode representar um perigo para quem tem problemas de mobilidade;
  • Entres em propriedade privada;
  • Estaciones em paragens de autocarro — apesar de as trotinetes fazerem parte da rede ampla de transportes, isso não significa que podes bloquear os acessos aos transportes públicos;
  • Termines a viagem perto de saídas de emergência;
  • Deixes a trotinete tombada no chão — os peões podem tropeçar.

Sê um verdadeiro herói das deslocações!

Chegámos ao final do artigo, mas não ao final da viagem. Ser um bom condutor de trotinetes elétricas é uma responsabilidade diária. A responsabilidade de conduzir de forma segura e respeitosa é de todos nós.

Agora que chegaste ao fim do artigo, és oficialmente um herói das deslocações! Parabéns — já tens os conhecimentos necessários para formar uma comunidade de trotinetes segura e responsável.

E, se vires algum tipo de comportamento de risco por aí, reporta-o.

Continua o bom trabalho. Vemo-nos na estrada!

Share

Recent posts