Como estão os trabalhadores da Bolt a apoiar o povo da Ucrânia

March 14, 2022

Share

Enquanto empresa, a Bolt está ao lado das pessoas da Ucrânia nestes tempos difíceis. Mas é importante dizer que os nossos trabalhadores também estão. Neste artigo, vamos apresentar os membros da nossa equipa que desenvolveram ideias para apoiar o povo ucraniano.

Mentalidade “honey badger”

No círculo cada vez maior da Bolt, chamamo-nos “honey badgers” (ratel, em português) uns aos outros. Se ainda não sabes, o honey badger é o animal mais destemido do mundo. Tem tanta confiança nas suas próprias capacidades que é conhecido por atacar inimigos maiores e mais fortes. 

Isto pode parecer ridículo para alguém de fora da empresa, mas, para nós, o honey badger é a representação perfeita da nossa forma de agir. A Bolt é uma família de honey badgers e muitos não quiseram ficar quietos quando as circunstâncias pedem uma atitude.

Nós estamos muito orgulhosos dos trabalhadores que se chegaram à frente e tomaram a iniciativa. 💙💛

#support-ukraine

Na manhã do dia 24 de fevereiro, Mathis Bogens, o Responsável de Comunicações Internas da Bolt, criou um canal no Slack chamado #support-ukraine para manter toda a gente a par da situação.

Tornou-se rapidamente evidente que as pessoas queriam ajudar, participar em conversas e arranjar modos de prestar auxílio, mas o crescimento do canal excedeu todas as expectativas.

Em 10 dias, juntaram-se mais de 1.000 pessoas, que partilharam mais de 1.700 mensagens. A maioria sobre formas de apoiar os locais nesta crise humanitária ou sobre como ajudar a nossa equipa ucraniana, as suas famílias e amigos. O canal também deu origem a outros projetos que vamos enumerar nesta publicação, como o programa Bolt Buddy ou a ajuda à recolocação.

Nas últimas duas semanas, o #support-ukraine tem sido, de longe, um dos canais mais utilizados na Bolt. (Para teres uma ideia, temos mais de 2.000 canais ativos.)

Este é o Mathis, a pessoa por trás da iniciativa:

Obrigado! E obrigado a todos os que participaram nas conversas.

Ajuda à recolocação

O que começou como um projeto para recolocar os honey badgers da equipa ucraniana tornou-se rapidamente numa rede de voluntários a apoiar as pessoas que fugiam das suas casas por causa da guerra, quer fossem ou não trabalhadoras da Bolt.

Neste momento, mais de 50 pessoas na Bolt juntaram-se à rede de voluntários e estão a colaborar com o Conselho Estónio para os Refugiados para acelerar o processo. Assim, os voluntários já conseguiram oferecer alojamento temporário, alimentação, transporte e ajuda com documentação e vistos de residência a mais de 120 pessoas.

Graças a esta iniciativa, uma família de três pessoas que fugiu de Kushugum, uma cidade perto da Central Nuclear de Zaporíjia, tem um lugar seguro para ficar.

Os honey badgers que conseguiram este feito magnífico chamam-se Eimantas Balta, Sonia Caetano, Gabriel Manduca e Arnaud Lafeuillade. Obrigado! E obrigado a todos os que estão a ajudar e a fazer o que podem para ajudar os refugiados.

Recolha de bens humanitários

O Arnaud Lafeuillade é Engenheiro de Controlo de Qualidade na Bolt. Também faz fotografia documental e tinha planeado ir ao Donbass fotografar o dia-a-dia na região antes de 24 de fevereiro, quando as coisas ficaram ainda mais feias do que já estavam.

A invasão russa estragou-lhe os planos. Não só a ele, claro, mas ele quis ajudar.

Primeiro, foi de carro da Estónia até à Polónia e ajudou a levar duas mulheres e um gato, o Salem, até Tallinn, e convidou-as a ficarem em sua casa.

O Salem.

Depois, lançou uma iniciativa na nossa sede para reunir ajuda humanitária e bens para as pessoas na Ucrânia, bem como transporte para os fazer chegar a território ucraniano, com a ajuda da Igreja Greco-Católica Ucraniana na Estónia.

Lista de coisas necessárias:

  • Produtos de higiene para crianças e adultos;
  • Equipamento médico;
  • Comida de bebé – de preferência não embalada em vidro;
  • Roupa de cama;
  • Sacos-cama.

Se estiveres a ler isto em Tallinn e se quiseres ajudar, envia uma mensagem ao Arnaud, que te irá dar mais informações.

Obrigado por estares a organizar isto, Arnaud.

Expandir o nosso serviço às fronteiras da Eslováquia e da Polónia

Na noite de 25 de fevereiro, expandimos o serviço da Bolt às fronteiras da Eslováquia e da Polónia com a Ucrânia.

O objetivo é fornecer transporte entre as maiores cidades e as zonas de fronteira a quem precisa. Os motoristas não pagam comissões nestas viagens.

Houve 159 honey badgers por trás desta iniciativa! Obrigado!

O programa Bolt Buddy

O programa Bolt Buddy foi criado por um elemento da equipa polaca, o Michal Duszynski. Consiste num grupo de voluntários que ajudam os nossos trabalhadores ucranianos e as famílias a fugirem da guerra.

O grupo ajuda com os problemas que estas famílias possam enfrentar — por exemplo, a encontrar alojamento, a lidar com obstáculos administrativos, com passaportes, e a encontrar respostas a questões legais.

Mais de 30 honey badgers inscreveram-se no programa Bolt Buddy. 
Obrigado, Michal, e obrigado, buddies! Vocês estão a fazer a diferença!

Como podes ajudar

Se queres ajudar, mas não sabes por onde começar, deixamos-te algumas opções.

Primeiro: doa a uma ONG que esteja a apoiar a Ucrânia e as pessoas da Ucrânia. Por exemplo, estas são algumas das organizações que já apoiámos com a ajuda de todos os que pediram um Bolt ou que encomendaram uma refeição na Bolt Food.

Segundo: contacta o centro de refugiados da tua cidade ou a Cruz Vermelha Portuguesa e descobre como podes ajudar. Também podes procurar outras organizações locais, onde te poderás inscrever como voluntário.

Terceiro: mantém-te alerta. As notícias e a informação falsa espalham-se rapidamente e já todos conhecemos as consequências devastadoras da propaganda. Procura canais de informação fidedignos para te manteres informado e aconselha os teus amigos e família a fazerem o mesmo.

Estamos nisto juntos. Força, Ucrânia!

Share

Recent posts